O que o mundo inteiro sabe é que há uma grande guerra ocorrendo na Síria, em que um grupo extremista, mais conhecido como ISIS, decidiu ir contra o governo existente naquele momento. O terror começou a se alastrar e muitas famílias tiveram que deixar suas casas e fugir, porém, nem todos conseguiram escapar sem que os rebeldes capturassem.

Há pessoas ainda que vivem sob esse poder, como mulheres que tornaram escravas sexuais para os rebeldes. Ou são vendidas para tornarem de outros homens.

Essas histórias são conhecidas porque, por milagre, algumas pessoas conseguem fugir e procurar abrigos em lugares próximos, onde não há invasão do ISIS. E, uma história que chamou muita a atenção é sobre Nadia Murad e se acaba de se tornar um documentário.

Nadia, uma jovem de 23 anos, foi sequestrada e tornou-se escrava sexual por 3 meses após ver sua família inteira ser assassinada brutalmente. Ela, com um sentimento de justiça, decidiu falar por todo o mundo sobre o genocídio que o ISIS está causando.

O principal ponto do documentário On Her Shoulders, é mostrar que ela aceitou fazer isso para se tornar útil contra toda a violência que está ocorrendo na Síria e não tem nenhum interesse na fama que vem com isso, ainda mais por se tratar de uma ocasião tão horrenda, como ela mesma já disse para a diretora Alexandria Bombach’s.

Uma de muitas histórias tristes que ainda estão ocorrendo sob o controle do ISIS. E, mesmo que ela seja uma sobrevivente, há muitos demônios internos aterrorizando-a. Há muita bagagem que ela carrega e que, com esse documentário, tenta mostrar um pouco. Para que, todos entendam, que o terror ainda não acabou.

Uma outra ideia criada para contar a história dos refugiados foi uma caixa de sapato gigante, “A Mile In My Shoes: Migration”. Dentro, há vários sapatos de diferentes refugiados, o qual cada um tem sua história contada através de um áudio, sem mostrar o rosto ou qualquer outra coisa, além do seu sapato.

Quem assiste essas histórias percebe que, pessoas como a gente, viveram histórias tristes e difíceis, para conseguirem chegar em um lugar de paz. Muitos, deixaram suas casas e até perderam alguém que amam no meio do caminho, e tiveram que recomeçar a vida do zero. São muitos sobreviventes transparecendo que o mundo ainda está em guerra e que apenas uma parte da população tem sorte de poder viver tranquilo.

Dark Amanda: a melhor pessoa que você vai conhecer.