Um pequeno blog comentando de maneira resumida sobre a pré-estreia de 30 Segundos, a nova minissérie da HBO Max.

Contexto

Na noite do dia 23/05 (segunda-feira), a ESPM teve a honra de sediar a pré-estreia da minissérie “30 Segundos”, uma minissérie documental em 5 episódios, que conta as transformações da sociedade brasileira desde os anos 50 por meio do olhar, das ideias e campanhas publicitárias, trazendo depoimentos das principais mentes criativas brasileiras, além de diretores e produtores de filmes, jornalistas, atores e figuras que ajudaram a construir a reputação da propaganda brasileira em todo o mundo. A produção poderá ser conferida no canal HBO às 21h10 do dia 24/05 (terça-feira) com episódios exibidos semanalmente na TV e, a partir do dia 25/05 (quarta-feira), os episódios estarão disponíveis também semanalmente na plataforma de streaming HBO Max.

“30 Segundos” parte da premissa de que a publicidade é o grande retrato da história do país, pois contempla desde os primórdios da publicidade brasileira até os dias atuais, construindo um retrato social do Brasil por meio da propaganda, que é uma das maiores fontes históricas de como a sociedade pensava e se comportava em determinada época.

Palavras do diretor

Foto tirada por @brunadilorenzo_

“O grande desafio da minissérie foi contar a história dos últimos 50 anos do Brasil pelo olhar da publicidade. Mas com a contribuição dos incríveis depoimentos e obras dos verdadeiros protagonistas dessa história ficou fácil. Vamos conhecer os costumes, a cultura, a política, as contradições e os valores de cada década num ritmo vibrante e dinâmico como um bom entretenimento merece”, afirma o diretor geral João Daniel Tikhomiroff.

Sobre a Pré-estreia

Foto tirada por @brunadilorenzo_

*Teremos alguns spoilers adiante

Durante a pré-estreia o diretor e outros realizadores estavam presente e foram exibidos os 2 primeiros episódios (não necessariamente na ordem cronológica, pois o episódio 2 foi exibido primeiro, mas o público ficou animado que clamou para mostrarem o primeiro episódio).

O primeiro episódio passa pelos anos 50, 60 e 70, destacando o surgimento da publicidade no Brasil (que eram apenas adaptações de comerciais americanos), os passos iniciais da televisão na mão do grande público e o nascimento da Escola Superior de Propaganda e Marketing (a ESPM) em 1951.

Na década de 60, os principais destaques são as propagandas animadas da companhia aérea Varig, a ascensão de Alexandre José Periscinoto, grande publicitário brasileiro, o sucesso da DPZ (primeira grande agência de publicidade brasileira), a forte censura da Ditadura Militar que forçou ideias que fugissem às limitações que impunha e a oficialização da profissão publicitária.

Na década de 70, tivemos várias vitórias do Brasil, incluindo a Copa do Mundo de 1970 e o primeiro Leão de Prata do Brasil, em 1971 no Festival de Cannes (um dos maiores e mais prestigiados festivais de cinema do mundo), com o comercial da Swift “O Nobre”; logo depois, em 1975, o primeiro Leão de Ouro do Brasil veio com o comercial “O Homem com Mais de 40 anos”, que tinha um cunho mais social e criticava o sistema que não contratava homen snessa faixa etária e o marcante surgimento do Garoto Bombril.

Já no segundo episódio, passamos pela era de ouro da publicidade brasileira, os famosos anos 80, marcados pela queda da ditadura e um boom de criatividade e de liberdade, que geraram alguns comerciais como a campanha de conscientização “A Morte do Orelhão”, a polêmica “Vagabundo”, a clássica “Faber Castell – Aquarela”, a antiga, mas mais atual do que nunca “Folha de São Paulo – Hitler”, a tocante “Valisere – Primeiro Sutiã” e muitas outras, e claro, a ascensão das mulheres na publicidade, algo que hoje em dia é normal, só foi possível porque outras mulheres lutaram por isso no passado.

Finalização

A pré-estreia foi uma experiência extremamente enriquecedora, pois pudemos ver algumas lendas vivas da publicidade ao vivo e revisitar alguns momentos icônicos que moldaram a sociedade brasileira e que são até hoje referência de qualidade não só para o Brasil, mas para o mundo.