Seinfeld foi revolucionário por muitos motivos, mas um deles está em sua produção, criado pelo próprio Jerry Seinfeld que também era a estrela da sitcom – o programa marcava a transição do Stand Up para a TV. A cada episódio era evidente que o “show sobre nada” era inspirado na vida do autor, demonstrando isso sempre com seu aspecto completamente meta.

seinfeld2

E hoje em dia, parece que shows desse tipo estão em alta, começando com o sucesso de Louie, muitos outros comediantes arriscaram na televisão ou Netflix.

louie31Louis C.K foi quem abriu as portas para outros comediantes.

Dia 12 de maio, teremos a volta de Master of None, claramente baseado por experiências de Aziz Ansari. Outro da “velha guarda”, Marc Maron seguiu o exemplo de C.K e também criou uma série com o seu nome, Maron está partindo para sua 5ª temporada.

Baseado levemente em aspectos diferentes de sua vidas, essas séries servem mais como um outro meio onde os comediantes podem demonstrar seus pontos de vista sobre diversos assuntos, além do Stand-Up. Um dos motivos por trás dessa nova oportunidade para comediantes é a televisão fechada, que busca reconhecimento por meio de conteúdo original, portanto dando total liberdade criativa para os criadores, os quais podem tocar em temas tabus que não teriam espaço na TV aberta.

gif

Além das séries claramente inspiradas na vida dos comediantes, também temos séries autorais que possuem uma abordagem diferente, divergindo mais do “formato Stand-Up”. Muitas funcionam como uma forma de paródia ou sátira, como é o caso de Real Husbands of Hollywood de Kevin Hart, Zach Stone is Gonna Be Famous de Bo Burnham e Atlanta de Donald Glover. A primeira focando em Reality Shows, a segunda em fama e documentários e a última priorizando questões raciais e da indústria do entretenimento no geral.

Apesar de existirem algumas divergências entre o “gênero de comediantes-autores”, ambas as abordagens possuem um formato de comédia semelhante: a comédia observacional. Por exemplo, mesmo que Louie seja baseada na vida do autor, enquanto Atlanta busca criar o seu próprio universo, ambas criam as situações de comédia por meio de observações dos personagens. Algo que pode ser aplicado para quase todas as séries desse estilo, que procuram nos fazer rir para então questionar assuntos maiores.

O Youtuber Ideas at Play reconhece essa semelhança entre as duas séries, demonstrando também como ambas utilizam o surrealismo, o absurdo para expressar suas ideias.

Em suma, podemos agradecer as plataformas de streaming e os canais fechados por nos oferecer um conteúdo diferenciado, enquanto os artistas podem estar gratos pelo meio audiovisual estar mais aberto a novos formatos e ideias.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.