Buscando muito mais que músicas e audiolivros e com a intenção de se consolidar como a principal plataforma de podcasts no Brasil, o Spotify lança sua primeira audiossérie de ficção para o mercado brasileiro, Sofia.

Monica Iozzi e Cris Vianna protagonizam a história de Helena (Iozzi), que deseja desesperadamente sair da sua cidade natal e para isso, se candidata para ser uma das milhares operadoras de Sofia (Vianna), a inteligência artificial em alta do momento que de artificial não tem nada. Então, passa seus dias conhecendo cada vez mais o mundo dos usuários do dispositivo, respondendo a perguntas e demandas, tendo acesso a informações sigilosas e dados pessoais que nunca seriam revelados para outra alma viva (a menos que esta estivesse escondida por trás de uma máquina, sem que o usuário soubesse).

Dessa forma, Helena busca equilibrar a tarefa de manter o chefe Carlos (Otaviano Costa) feliz e satisfeito enquanto tenta se divorciar do marido, Dani (Hugo Bonemer), que faz questão de sempre dificultar as coisas para a personagem.

Conheça “Sofia”, série de ficção em formato de podcast do Spotify

O contexto, situações e diálogos são tão reais que acabam aproximando o espectador da produção, que trata desde a animação e frustração no trabalho até relações parentescas e românticas que geram fácil identificação.  

O roteiro da série é dos americanos Matthew Derby e Kevin Moffat, que tiveram sua história recriada não só aqui no Brasil, mas também na França onde se chama Sara, na Alemanha com o nome de Susi, e no México onde virou Sonia. A produção original, dos Estados Unidos, chama-se Sandra.

Spotify estreia Sofia, seu primeiro de ficção da empresa para o Brasil

E, por mais que a ideia para série não seja de agora, não poderia haver timing melhor: Em meio a uma pandemia, quando equipamentos como estes estão servindo até de companhia para pessoas que estão ficando sozinhas durante o isolamento social. Inclusive, foi por conta dele que o elenco gravou todas suas falas de suas próprias casas, apenas com suporte técnico da equipe do Spotify, sem que se reunissem num estúdio, como aconteceria normalmente.

“Sofia” consegue fazer um trabalho extraordinário conectando seus ouvintes a um futuro cada vez mais próximo, quando fala de tecnologias “novas” como o sistema IA, ao mesmo tempo que os aproxima de um passado cada vez mais distante das radionovelas e a época dourada do rádio.

Construindo minha odisseia com palavras que encontro por aí