Hoje em dia carregamos mais poder computacional em nossos bolsos do que a Apollo 11, nave que levou o homem a lua, tinha à sua disposição em 1969. Porque não usar todo esse potencial para ajudar a encontrar a cura para diversas doenças, exatamente no momento em que ela é menos utilizada: quando você está dormindo.

Essa é a ideia por trás do aplicativo PowerSleep desenvolvido pela Samsung, em parceria com a Universidade de Viena. Todo dia antes de dormir você programa o despertador no aplicativo, pluga o celular na tomada e pronto, enquanto você dorme o processador do seu aparelho ira ajudar a sequenciar cadeias de proteínas, que depois são utilizadas no estudo de doenças como Alzheimer e câncer.

A ideia de usar processamento ocioso de máquinas a favor de tarefas complexas não é novo e já vem sendo utilizado há alguns anos para diversos projetos que vão desde mapeamento 3D da via láctea até previsões climáticas.

Um dos mais conhecidos é o projeto [email protected], que utiliza computadores de voluntários para auxiliar em cálculos e simulações de colisões de partículas no CERN (Conselho Europeu para Pesquisa Nuclear) desde 2004.

Se você sempre quis ser voluntário essa é sua chance, escolha um projeto e cale a boca de todo mundo que já falou que você não podia tornar o mundo melhor sem sair do seu computador.

Leitor compulsivo. Quando não está lendo um livro de papel está lendo um e-book.