Todo mundo já ouviu a frase “O mito cria, o lixo copia.”, mas não é sempre assim que as coisas funcionam. Nesse post, vamos falar: O que torna uma música cover boa?

A cópia, sempre esteve presente nas relações humanas. Contudo, quando uma obra já conhecida é copiada, é difícil uma cópia fazer sucesso. Mas o que acontece quando a cópia supera a obra original?

Bob Dylan, Trent Reznor e Ottis Redding, esses três se encaixam perfeitamente nessa situação. A curiosa, surpreendente e admirável reação deles é que admitiram que os covers ficaram melhores que suas próprias obras ou que suas músicas não pertenciam mais a eles.

O canal Polyphonic fez um vídeo muito interessante sobre isso. Você pode assisti-lo abaixo.

Mas não foram apenas All Along the Watchtower, Hurt e Respect que tiveram seus covers mais conhecidos que as originais:

Twist and Shout: A famosa música de “Curtindo a vida Adoidado” ficou conhecida na voz e trilha dos “Beatles”, mas é original dos “The Top Notes” e foi lançada dois anos antes do cover. A versão dos “The Top Notes” conta com um ritmo muito diferente da versão dos cabelos de tigela, embora não perca nem um pouco no quesito animação.

Hound Dog: A música original foi gravada primeiro pela cantora e compositora “Willie Mae “Big Mama” Thornron”. A versão do “Rei do Rock” conta com uma melodia muito mais dançante, mas a versão de “Big Mama” também não é algo para deixar passar.

Marvin – Patches: Talvez essa música seja mais conhecida por nós brasileiros, mas é uma informação no mínimo curiosa para se ter. A música dos “Marvin” dos “Titãs” é quase que uma tradução da música “Patches” de “Clarence Carter”. O ritmo de ambas é bem parecido, assim como a letra. A versão dos “Titãs” foi gravada 14 anos mais tarde.

Hunter Criminal, aspirante a Rei dos Piratas e viciado em criar histórias de RPG.