O youtuber gamer Razbuten fez um vídeo de uma experiência informal que acompanha os pensamentos, conquistas e frustrações da sua esposa, alguém que está jogando videogame pela primeira vez.

Na verdade a mulher cujo nome não é revelado já teve um breve encontro anterior com alguns jogos bem casuais e simples, como Mario Kart e Crash, mas a experiência de jogar games em 1ª e 3ª pessoa, além daqueles de plataforma, com mecânicas e desafios mais complexos, como Hollow Knight, Portal 2 e The Last of Us.

O youtuber narra que enquanto a sua companheira jogava, cada momento, por mais insignificante e simples que parecesse, tinha uma intensidade completamente diferente do que a daquelas pessoas que já estão acostumadas a jogar.

Muitas pessoas cresceram com videogames desde a tenra infância, estando muito mais acostumadas à linguagem dos jogos e como determinadas mecânicas costumam se repetir, como o progresso se dar da esquerda para a direita, determinados botões estarem ligados a determinadas ações e a cor vermelha estar ligada ao HP (barra de vida do jogador).

Mas e aquelas pessoas que nunca tiveram a mesma experiência? Jogar videogame é uma atividade que exige mais habilidade do que assistir um filme, ouvir música ou ler um livro, por exemplo, uma vez que o espectador assume um papel ativo no desenvolvimento da narrativa.

Sabe-se bem que a indústria de jogos cresce cada vez mais a cada ano, e esse vídeo ilustra bem como muitas pessoas não conseguem se adaptar bem ao mundo dos jogos devido ao fator desafio apresentado logo de cara, dificultando bastante o gameplay de quem está iniciando e não possui a mesma experiência e repertório de gamers mais hardcore.

O vídeo serve como lição para as desenvolvedoras de jogos pensarem mais a respeito do game design, uma vez que muitas tarefas não são tão intuitivas e podem comprometer a experiência dos jogadores.

Baiano, amigão da vizinhança, ecochato, escritor amador e mestre pokémon nas horas vagas.