Segundo a Biblioteca do Congresso Americano, os memes são a nova expressão cultural da internet, assim como outros recursos utilizados pelos internautas.

foto para texto meme

Desde 1970, o American Folklife Center possui a função de arquivar etnografias, músicas folclóricas, histórias orais, palestras e outros materiais. E no mês de junho desse ano, o instituto iniciou o projeto “Web Cultures Web Archive” responsável por arquivar sites e memes da internet.

giphy (3)

Essa nova plataforma contará com o auxílio de estudiosos da cultura digital para documentar sites que apresentam diversas formas e práticas culturais na web como GIF, meme, emoji, DIY, fan fiction, além de outros tipos de materiais compartilhados nas redes pelas pessoas que ajudam a criar essa cultura. Logo, os sites arquivados vão desde Giphy até American Cosplay Paradise.

giphy (2)

Porém, o modo como os memes do Instagram e do Twitter são vistos não se relacionam com o que é conhecido como folclore hoje. Pois, segundo Nicole Saylor do American Folklife Center, esse novo olhar sobre o conteúdo produzido na internet entra em conflito com a cultura tradicional, já que 80% desse conteúdo não é muito seguro para as instituições, como trabalho, escola ou igreja, pois são considerados obscenos pelas pessoas que olham de fora.

giphy (1)

Contudo, esse novo arquivo pertencente a Biblioteca do Congresso já faz parte de um movimento crescente no mundo acadêmico que considera a linguagem da internet como folclore e objeto de estudo, visto que toda forma de expressão é válida e a cultura tende a se transformar de acordo com o tempo.

giphy