Os Homebrew Games são jogos criados a partir das limitações de algum console, geralmente das primeiras gerações. Muitos criam esse tipo de jogo pelo desafio, para treinar programação – mas outros simplesmente pelo amor e a nostalgia de uma infância que já não existe mais nos dias de hoje. Para serem acessíveis, já que são poucos os que possuem um NES, SNES ou Mega Drive atualmente, os jogos são lançados online para rodarem em emuladores.

Mas pro jogo mais recente de Dustin Long, você vai precisar de um console antigo, o NES. Star Versus vendeu cerca de 300 cópias desde de seu lançamento em 2014, ele se trata de um shooter espacial no estilo de Asteroid. O programador ficou inspirado após ir em diversos shows de música Chiptune, também conhecida como 8 bit ou Keygen. O gênero é baseado em músicas de games antigos, com sons de Gameboy ou Super Nintendo.

Mas Dustin não é o único, existe uma comunidade tanto de profissionais quanto de pessoas que levam a programação como um hobby que criam, buscam e vendem jogos para consoles das primeiras gerações. Recentemente tivemos jogos como Kira Kira Star Night DX e 8-bit Music Power, ambos lançados para o Famicom.

Enquanto este ano ainda teremos Unholy Night: The Darkness Hunter para SNES e Paprium para Sega Genesis.

Muitas vezes a escolha mais difícil para os developers Homebrew é na escolha do console, já que cada um deles tem suas limitações e dificuldades. No caso de Dustin, a escolha foi justamente pelos problemas do NES, criando um nível de dificuldade que ele queria na produção do game, além do controle que também foi o motivo de lançá-lo apenas em cartucho físico.

Definitivamente a volta dos jogos old-school faz sentido nos dias de hoje, mesmo sendo um mercado de nicho. Muitos colecionadores já gastam muito dinheiro com consoles antigos e agora podem jogar novidades neles. Além disso, o vintage é uma parcela de vários outros produtos e serviços, os discos de vinil não param de crescer em vendas por exemplo. No fim das contas, as dificuldades na produção são sobrepostas pela sensação de nostalgia ao jogar games novos naqueles consoles que ficaram tantos anos parados.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.