Anteontem foram lançados 2 trailers para o altamente antecipado Baby Driver, o quinto longa na filmografia de Edgar Wright. O diretor é conhecido por seu estilo único de filmagem e edição, com cortes e transições rápidas em sincronia com música, além de ser um dos melhores trabalhando hoje no quesito comédia, especialmente visual.

Apesar de ter feito um ótimo trabalho adaptando Scott Pilgrim é na trilogia Cornetto que vemos o clássico Wright, já que todos se tratam de um projeto completamente original. Cada filme é uma sátira de diferentes gêneros, inspirando-se em clássicos, além de homenageá-los.

Portanto quando vi a premissa de Baby Driver, um piloto de fuga “semi-surdo” fazendo seu último heist, logo imaginei que fosse uma sátira a filmes como Velozes e Furiosos ou Carga Explosiva. Os trailers me parecem confirmar isso, mas também parece fiel ao estilo de Wright, com zooms rápidos, match cuts e diálogos criativos durante cenas de ação.

BabyDriverMatchShotMatch cuts como esse é uma das marcas registradas de Wright.

Mas essas não foram as únicas coisas que o trailer me lembrou, com essas cores vibrantes e um piloto de fuga quieto como protagonista, Drive de Nicolas Winding Refn logo veio a mente, apesar do aspecto muito mais sério. E felizmente, o Youtuber especializado em Mashups thatmattcaronguy, também associou os 2 filmes.

As críticas dos que viram o filme mais cedo na SXSW já saíram, sendo em sua maioria bem positivas, com uma média de 81 no metacritic e 100% no Rotten Tomatoes. Muito destacado nas resenhas foi o uso da música com o que ocorre no filme, muitas vezes relacionando as letras com as cenas, já que Baby sempre está com seus fones durante as fugas e perseguições. Assim como Guardiões da Galáxia fez, Baby Driver também parece relacionar a trilha com o enredo, e combinando isso com as habilidades de direção e edição de Edgar Wright, ele tem tudo para dar certo.

Baby Driver foi traduzido para Ritmo de Fuga e deve lançar dia 17 de Agosto no Brasil.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.