A instalação Mirages & Miracles, uma instalação no Scène Nationale Albi da França, é uma das primeiras a demonstrar o potencial artístico ao combinar duas técnicas que parecem antagônicas, o material e o digital. As peças são aparentemente simples se vistas normalmente, desenhos de círculos no estilo de Arrival e pedras colocadas em cima de pápeis, mas ao colocar um headset de realidade virtual, de repente o visitante percebe formas saindo dos desenhos como folhas voando no outono e um homem pequenino que fica pulando pelas pedras.

O casamento entre o trabalho de um artesão, obras feitas a mão, que ganham vida graças a tecnologia é a verdadeira mágica da exposição – criando uma experiência diferenciada.

2 anos trás a Microsoft nos mostrou as possiblidades que os hologramas podem oferecer com o anúncio do Microsoft Hololens, e parece que hoje o potencial começa a ser confirmado.

Uma questão que pode ser discutida é como obras desse tipo iriam se perpetuar, já que dependem de tecnologia, algo que sempre está em constante evolução e acaba tornando aparelhos antigos obsoletos. Obras analógicas são eternas e da própria natureza do ser humano, enquanto essa nova combinação pode ser inovadora e atraente aos olhos, ela também pode falhar na prática – o que nos resta é esperar esse futuro que nos parece cada vez mais próximo.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.