Maus é provavelmente a graphic novel mais aclamada de todos os tempos. Trata-se de uma história emocionante, real, e até bem metalinguística, de um filho tentando se aproximar de seu pai para aprender sobre seu passado e escrever um livro sobre suas experiências no holocausto. Mas não é só a história que faz desse livro um clássico. O criador Art Spiegelman também optou por retratar judeus como ratos e nazistas como gatos, enquanto outras pessoas também aparecem como outros animais. Tudo isso ajudou o livro a atingir seu sucesso enorme, mas muitas vezes a própria arte do design de quadrinhos passa despercebido, afinal Art ficou 13 anos escrevendo, desenhando e organizando a história em quadrinhos.

O que faz Maus tão bom é tudo isso e mais um pouco, mas é principalmente como ele foi feito especialmente para quadrinhos, como é uma história que só poderia ser contada nos gibis. O Youtuber Nerdwriter analisou uma única página do livro para demonstrar as técnicas utilizadas por Spiegelman para combinar o passado com o presente. Ainda mais por conta de como o escritor acredita que a medida de tempo em um gibi é a página e não o quadrinho.

A mágica dos quadrinhos está justamente nessas escolhas de design, de acordo com Spiegelman, por vários momentos no tempo serem apresentados simultaneamente em uma única página. Dessa forma um quadrinho passado pode ter um significado maior após se ler um quadrinho na sua frente, sendo que se pode voltar atrás apenas com um olhar, algo que seria impossível em outro meio.

Quando tudo isso é levado em conta, não é difícil entender porque Maus é considerado um dos melhores de todos os tempos, ou porque demorou 13 anos para ser feito.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.