Ontem foi o Dia Internacional da Síndrome de Down, com o objetivo de acabar com mitos e desigualdades que essas pessoas sofrem por serem rotulados como “especiais”.

Aproveitando esse dia tão importante, a CoorDown (Coordenação Nacional das Associações de Pessoas com Síndrome de Down na Itália) em parceria com a Publicis criou uma história contada por Grace, uma garotinha de 11 anos, representando o pensamento de todas as crianças sobre o começo de suas vidas, que muitas vezes são decididas por adultos que acreditam estar protegendo-os do mundo.

O vídeo mostra uma situação que a maioria das pessoas com síndrome de down passa em algum momento na vida. São crianças querendo ser apenas crianças, sem ter que pensar o que futuramente pode acontecer em suas vidas.

O enredo mostra de uma forma simples como pode se tornar preconceituoso diferenciar as crianças por achar que elas tem mais dificuldades do que as outras. A ideia não é criar uma nova escola para crianças “especiais”, mas sim, modificar o ensino para incluir todos. Nem sempre o jeito mais fácil é o melhor.

Dark Amanda: a melhor pessoa que você vai conhecer.