Existe um tipo de vida nas florestas que poucas vezes paramos para prestar atenção: as árvores.

Apesar de a sua importância não ser novidade, a maioria das pessoas vivem longe da natureza e a correria das cidades grandes fazem com que estas deixem de pensar na conservação de algo que não está presente no seu dia a dia.

Esse tem sido um dos maiores desafios para os órgãos de conservação por todo mundo.

Um dos casos mais famosos, foi a campanha “The Last Tree Standing” feita pelo Greenpeace Polônia em pareceria com a Ogilvy, no início de 2017. O objetivo era parar o desmatamento ilegal da única floresta primária ainda existente na Europa, a Białowieża, que faz parte do patrimônio mundial da UNESCO.

Para chamar atenção ao problema na região, foi criado um mapa em escala um pra um da floresta Białowieża inteira no Minecraft, um dos jogos mais jogados do mundo.

O chamado “Backup virtual” da floresta contou com 7 milhões de árvores, construídas com 50 bilhões de blocos, pesando 19 gigabytes.

A campanha teve uma aceitação mundial praticamente instantânea, gerando engajamento de milhões de pessoas, indo parar até dentro de escolas e exposições artísticas. 

Mas o highlight da campanha estava por vir. De um dia para o outro, todas as árvores foram apagadas, deixando um espaço gigante desmatado e apenas uma árvore no meio.

A última árvore em pé chocou o mundo, representando não só o futuro da floresta Białowieża, mas também um sinal de esperança se as decisões certas fossem tomadas.

Como resultado a ação atingiu mais de 100 milhões de pessoas e arrecadou 170 mil assinaturas para a petição do Greenpeace.

Seis meses depois, a exploração da Floresta Białowieża foi interrompida e o ministro do meio ambiente, que havia liberado a exploração da área, foi retirado do cargo.