O fotógrafo francês Pierre-Louis Ferrer fez um ensaio em Dordogne, na França. Porém, o que ele fotografou é diferente do que estamos acostumados a ver, literalmente. As fotos retratam o invisível aos nossos olhos.

Pierre gosta de trabalhar com espectros de luz que não são sensíveis ao olho humano: “Meu viés artístico é baseado no invisível e imperceptível. Eu gosto de trabalhar com partes da luz que não conseguimos ver (infravermelho e ultravioleta) e com técnicas como longa exposição, assim, consigo mostrar diferentes pontos de vista do nosso mundo,” o fotógrafo disse em uma entrevista para o site Colossal.

Espectro da luz visível ao olho nú.

Ele explicou que usa um filtro o qual capta muita luz infravermelha e pouca luz “normal” (visível no espectro). Assim, as fotos acabam saindo diante um ponto de vista que não temos acesso, assim, representando uma dimensão diferente.

“Meu intuito é dar às pessoas um convite para a contemplação, reconhecendo a natureza presente na área urbana, e também conscientizar sobre o impacto que meio ambiente tem dentro de nós, e vice-versa.”

Observe a sequencia de fotos:

Segundo ele, as plantas e árvores reagem bastante a exposição da luz infravermelha, por isso, são o objeto em maior destaque nas fotos.

Para conferir mais do trabalho de Pierre, visite seu instagram pessoal.

eu queria saber voar