A rede americana de fast-food Carl’s Jr tem uma má fama por conta de suas peças publicitárias, a maioria possui um cunho machista, vendendo hambúrgueres por meio da sexualização da mulher. Até no Super Bowl, famoso tanto pelo jogo quanto pelos comerciais, a marca usa e abusa de imagens de cunho sexuais em pleno 2015.

Obviamente seu histórico está voltando para assombrar a lanchonete nos dias de hoje, exigindo que fizessem uma mudança drástica de posicionamento. Não que as novas escolhas da marca vão apagar seu passado obscuro, mas a nova campanha definitivamente foi uma maneira inteligente e divertida de lidar com a situação.

A abordagem foi até mesmo metalinguística, criando um cenário “fictício” no qual o dono da empresa “Carl Hardee Sr” deixou o comando de todas operações com seu filho playboy: “Carl Jr”. Portanto todos esses anos de propaganda sexista foram culpa do jovem garoto, e agora o seu pai está voltando para botar ordem na casa. Afinal das contas, rir da sua própria desgraça é o melhor jeito de superar o passado.

Só a premissa já é o suficiente para deixar o consumidor intrigado, e a execução com certeza está de acordo. A performance de Charles Esten captura a essência de como um pai responsável agiria em uma situação como essa, podendo até nos fazer imaginá-lo como um cenário verdadeiro. As associações feitas com as lanchonetes, Hardee e Carl’s Jr, com o nome dos personagens foi um leve toque que deixa a trama ainda mais convincente e divertida.

Hoje, a marca resolveu demonstrar que deixou o seu passado para trás de uma vez por todas. Como? Explodindo-o. Com a ajuda dos Youtubers Slow Mo Guys foram realizadas diversas manobras diferentes.

O método usado pela agência 72andSunny para resolver a crise da Carl’s Jr com certeza é criativo, agora resta saber se criatividade é o suficiente para ofuscar um passado tão machista.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.