“Saber discordar para não condenar quem pensa diferente. A rádio CBN traz vários pontos de vista, sempre a favor do diálogo”

Essa foi a legenda dada ao novo filme da rádio CBN, chamado “Condenações”. O filme foi publicado ontem, dia 10 de outubro, e tem menos de dois minutos.

Se trata da intolerância em relação às opiniões. Os discursos de ódio e a falta da escuta como gerador de violência. A dualidade obrigatória de opiniões: ou é certo, ou é errado.

Nós vivemos em um universo digital. Todos os dias vemos pessoas discordando e trocando farpas entre si virtualmente. Por isso, o mais impactante desse filme foi a materialização de tamanho ódio e falta de diálogo. Por isso, os temas abordados são contemporâneos – aborto, legalização das drogas ou o sistema de cotas -, mas a punição pelos personagens emitirem suas diferentes opiniões é violência física e penas de morte arcaicas (como guilhotina, cadeira elétrica, apedrejamento, etc.)

As agências responsáveis pelo vídeo foram a Energy BBDO, que criou, a Delicatessen, que produziu, e a Nobre, que dirigiu. Também será lançado uma versão de 30 minutos.

 “Esse filme, parte de uma campanha maior, capta muito bem um papel importante do jornalismo contemporâneo, o de viabilizar o diálogo por meio da informação crível. Mas é também um manifesto pelo momento em que estamos no mundo todo”, disse Ricardo Gandour, diretor executivo da rede CBN.

 

eu queria saber voar