“Ministro das Desculpas do Canadá” pede desculpas às nações que cumpriram com o acordo da Convenção de Biodiversidade da ONU em vídeos produzidos por organização ambientalista canadense.

O acordo histórico foi realizado no ano de 2010 com representantes de cerca de 200 países e definiu 20 objetivos, dentre eles proteger ao menos 17% do território natural até o ano de 2020 a fim de salvar a biodiversidade mundial. E infelizmente o Canadá já descumpriu o objetivo.

Os pedidos de desculpas estão disponíveis no site do “Ministério de Desculpas Estrangeiras do Canadá”. Os vídeos foram produzidos pelo Outside Thinkers, um conjunto de organizações e indivíduos comprometidos com o meio ambiente.

O vídeo inicial introduz a crítica de um modo muito satírico e irreverente, aproveitando-se do estereótipo de que a população canadense é muito educada e está sempre pedindo desculpas em excesso.

Há um pedido de desculpa especial para alguns dos países que cumpriram bem o acordo, como Brasil, Hungria e Zâmbia, e todos foram postados no “canal oficial do Ministro das Desculpas” Gord Burton, onde ele aparece escrevendo uma carta de perdão e oferece um presente do Canadá.

Segundo esse contexto, é perfeitamente possível evocar a série de Chernobyl, produzida pela HBO e que narra fielmente os acontecimentos que levaram ao horrível desastre nuclear, uma vez que um dos motes e principal discussão da série é justamente o custo da mentira.

Tendo em vista que a União Soviética tentou acobertar ao máximo as consequências da explosão a fim de não abalar a opinião internacional, o que acabou agravando toda a situação por dificultar o diagnóstico científico, atrasar a evacuação da população em zonas de risco e, por fim, eclodir uma crise que sepultou o regime russo.

Canadá, fica difícil não aceitar as suas desculpas depois dessa campanha tão inteligente por parte da população, que se esforça para não deixar os erros do governo cairem na espiral do silêncio e, consequentemente, do esquecimento.

Baiano, amigão da vizinhança, ecochato, escritor amador e mestre pokémon nas horas vagas.