Árida é um jogo 3D, desenvolvido pelo estúdio baiano Aoca Game Lab, que possui como principal tema e ambientação o sertão baiano do final do século XIX.

O game possui clara influência de jogos indies recentes e até mesmo grandes produções como Legend of Zelda: Breath of The Wild devido ao visual mais lúdico e ligeiramente cartunesco.

Entretanto, mesmo com o visual “infantilizado”, a narrativa é bem madura e trágica. Em Árida, como o próprio título acaba sugerindo, o principal desafio do jogador é sobreviver às mazelas que o ambiente do sertão nordestino impõe. Sendo a fome um dos principais antagonistas, forçando-nos a buscar constantemente por alimentos e recursos típicos do nordeste brasileiro, como macaxeira (mandioca) e jerimum (abóbora).

A crítica do jornal Folha de S. Paulo até chega a classificar o game como uma versão pop de “Os Sertões”, livro-reportagem escrito por Euclides da Cunha que narra os acontecimentos que permearam a Guerra de Canudos, contemporânea ao jogo.

Enquanto os Estados Unidos do final do século XIX é marcado pelo fim do famosíssimo período que corresponde ao “Wild West” (o velho oeste sem lei que vemos nos filmes de faroeste), o sertão baiano era chacoalhado pela Guerra de Canudos, conflito entre um povoado sertanejo e quatro expedições militares que se estendeu por pouco menos de um ano, entre novembro de 1896 e outubro de 1897, e resultou em milhares de mortos.

É muito interessante notar que o game está fazendo um grande sucesso entre gamers de fora do Brasil também. Segundo Filipe Pereira, historiador e fundador da Aoca Game Lab, os brasileiros correspondem a aproximadamente 47% dos jogadores, enquanto os norteamericanos, alemães e franceses ocupam a maioria.

Ou seja, mais uma prova de que a cultura brasileira, em especial as narrativas nordestinas, é riquíssima e pode se expandir para além do cinema e literatura nacional, conquistando ainda mais pessoas interessadas ao redor do globo.

Árida: Backlands Awakening está disponível para PC na plataforma Steam desde o dia 15 de agosto por apenas 10 reais e, segundo atualização recente da Aoca Game Lab no fórum do jogo, podemos esperar uma sequência em breve.

Baiano, amigão da vizinhança, ecochato, escritor amador e mestre pokémon nas horas vagas.