Animais Noturnos conta a história de Edward Sheffield que escreve um romance dedicado para sua ex-mulher, uma história sombria e violenta sobre vingança.

O filme foi indicado apenas para a categoria de melhor ator coadjuvante, graças a performance de Michael Shannon, apesar de ter conseguido várias indicações em prêmios como o BAFTA. O segundo longa do estilista-diretor “Tom Ford” é baseado no romance “Tony e Susan”, contando com Amy Adams e Jake Gyllenhaal no elenco. A recepção da crítica foi em sua maioria positiva, apesar de alguns acusarem o filme de ter muito estilo e pouca substância. Você pode conferir o trailer abaixo.

Para quem ainda não assistiu o filme recomendo que parem de ler por aqui, pois terão muitos spoilers abaixo.

ANÁLISE

O livro de Sheffield é basicamente uma grande metáfora de como Susan arruinou a vida de Edward. Já que o próprio autor já havia dito para Susan: “Eu acho que ninguém escreve algo que não seja sobre eles mesmos”.

revenge

Existem diversos simbolismos dentro da obra de Sheffield que retratam o antigo relacionamento, como também as consequências de seu término.

Para deixar tudo mais claro, vamos analisar o enredo de cada história.

SUSAN E EDWARD

susan edward

Susan recebe um livro de seu ex-marido, após 19 anos sem nenhum contato com ele, dedicado especialmente para ela: “Animais Noturnos”. Na vida atual Susan tem sucesso financeiro com sua galeria de arte mas ainda assim permanece infeliz.

Susan já conhecia Edward dos tempos de colégio em Texas, e após anos eles são reunidos por acaso em Nova York, onde o romance começa. Susan é atraída pela sensibilidade de Edward, um romântico que sonha em ser um escritor. Enquanto ela é cínica e desistiu de ser artista, se definindo como uma realista.

Depois de algum tempo juntos, Susan decide se mudar para Texas novamente, pretendendo se casar com Edward. Ela discute isso com sua mãe, que não gosta da decisão, acreditando que ele seja fraco e dizendo que ela deveria se importar com coisas “burguesas”.

Já casados, Edward mostra um rascunho de seu primeiro livro para sua mulher, que não gosta do resultado. Ela diz que não consegue se concentrar na história já que ela é muito sobre Edward. Uma discussão se inicia, na qual Edward fica insatisfeito pois Susan não parece acreditar em seu potencial, se definindo como realista.

Na próxima cena dessa timeline, nós acompanhamos o término do casal. Edward acredita que o motivo seja por ele ser fraco, assim como ela já havia dito, e mesmo com ela admitindo seu amor por ele, o relacionamento não consegue seguir em frente.

Por fim, é revelado de que Susan havia conhecido outra pessoa, um típico “macho alfa”, alguém que lhe daria a garantia de sucesso que ela precisava. Eis então que chega o ponto crítico da história: Susan está com seu amante em uma clínica de aborto e diz já estar arrependida de ter perdido a filha de Edward. Ela está com medo de Edward descobrir, e seu amante lhe promete que isso nunca aconteceria. Acontece que Edward viu tudo, na chuva.

O LIVRO ANIMAIS NOTURNOS

manuscrito

A história começa com Tony viajando com sua mulher e filha para o oeste do Texas, durante a noite. No caminho eles são empurrados para fora da estrada por um grupo de caipiras. Ray, o chefe do grupo, engana Edward e acaba sequestrando as mulheres, enquanto Tony dirige com Lou, outro capanga. Tony é largado no meio do nada e fica lá por um tempo até que os bandidos voltam procurando por ele, dizendo que estão com sua mulher.

No outro dia Tony consegue chegar até a polícia e relatar o ocorrido. O detetive Andes é designado para o caso, e ele e Tony começam a investigar. Eles encontram os corpos da mulher e filha de Tony, ambas nuas em cima de um sofá.

Tony então fica determinado a se vingar de quem fez isso, mas ainda está completamente destruído pelo que ocorreu.

Um ano depois, Edward encontra Andes e o detetive diz que encontraram alguns suspeitos após um assalto e que algum dos caipiras poderia estar envolvido. Tony reconhece Lou, o homem que o forçou a dirigir para o meio do nada, e o confronta. Tony parece finalmente estar satisfeito.

Tony e Andes encontram um novo suspeito, Ray. Tony tem certeza de foi ele quem arruinou sua vida, mas Ray nega tudo.

Apesar de tudo parecer a favor de Tony, Andes o revela que Ray vai conseguir escapar. Tony fica indignado e diz que ninguém deveria escapar após ter feito algo do tipo. O delegado também diz que está com câncer mas parece não se importar muito com isso, ele diz não ter família, exceto por uma filha em Corpus. Ele pergunta se Tony está disposto a infringir a lei, de forma convicta, Tony diz que sim.

Na mesma noite Andes bola um plano e leva Ray para sua cabine, onde Tony já estava. Após uma série de acusações, Lou também se une a Ray, porém após Andes e Tony baixarem a guarda os criminosos conseguem fugir. Apesar disso, Andes consegue voltar a tempo de matar Lou. Tony entra em choque mas depois já começa a gritar que está feliz por ele estar morto, mas mesmo assim ainda se sente culpado, dizendo “eu devia ter impedido, eu devia ter previsto”.

Andes diz que vai buscar reforços, enquanto Tony vai sozinho atrás de Ray.

A última cena do livro é o embate entre Tony e Ray. Tony chega armado no trailer onde Ray estava e revela que Lou está morto. Ray admite ter estuprado e matado sua mulher e filha, além de ficar irritando Tony, dizendo que ele é fraco. Tony atira em Ray e o mata, mas antes toma um golpe no olho. Quando recupera sua consciência, Tony sai do trailer armado e dá um tiro para o alto, cai no chão, acidentalmente acerta sua barriga, e morre. Seus últimos suspiros são alternados com Susan ofegante em sua banheira.

SÍMBOLOS E CONEXÕES

Como eu já disse antes, o livro é uma grande metáfora e isso é evidenciado por meio de muito simbolismo utilizado para conectar as 2 histórias. Eis alguns que ajudam a visualizar as intenções de Edward com o enredo:

TONY – Edward

Tudo que ocorre com Tony no livro fictício é baseado no antigo relacionamento de Edward com Susan, tanto é que a história começa com ele perdendo sua mulher e filha, mostrando a partir dali as consequências do abandono e aborto realizado por Susan.

ANDES – O Subconsciente de Edward

andes

Durante vários momentos do livro, Tony pensa em desistir de caçar o culpado pelo assassinato de sua família, mas é Andes que o incentiva a seguir em frente. Até mesmo ao ponto em que ele precisa quebrar a lei para realizar sua vingança. O seu câncer parece simbolizar que sua missão está chegando ao fim.

MULHER – Susan antes do aborto

isla

A mulher na primeira cena do livro é um simbolismo para Susan, uma versão idealizada de como tudo seria se ela não tivesse realizado o aborto e o abandonado. Vale a pena destacar a excelente escolha de casting, dando o papel para Isla Fisher, atriz que frequentemente é confundida com Amy Adams.

FILHA – A criança que ele nunca teve

India é a filha abortada, assassinada brutalmente por Ray no livro, sendo sufocada após ter sido estuprada.

RAY – Susan após o aborto

ray

Ray é o principal antagonista na história do livro, quem matou e estuprou a família de Tony. A pessoa de quem ele mais deseja se vingar, assim como Susan é a vítima de Edward, sendo torturada psicologicamente por meio de ameaças nas entrelinhas do livro.

LOU – O marido atual de Susan

Lou é o principal parceiro de Ray dentro do livro, seu maior cúmplice nos crimes em que ele cometeu. Ele fica ao lado de Ray até seu último momento, quando é assassinado por Andes, enquanto Tony comemora. É nesse momento também que a culpa de Tony se torna mais evidente, dizendo que devia ter impedido o que ocorreu, o aborto.

A BUSCA PELO CULPADO – Ele escrevendo o livro

Logo após perder toda sua família, Tony entra em luto e se lamenta pelo que ocorreu, até mesmo se culpando pelos eventos. No entanto, após algum tempo e contando com o incentivo de Andes, ele corre atrás dos culpados. Essa mudança é representada por uma mudança em sua aparência. No momento em que ele raspa a barba, ele deixa de apenas sofrer e decide fazer algo para se vingar. No caso, dentro do mundo real, essa mudança é Edward começando a escrever Animais Noturnos.

SOFÁ VERMELHO – Onde os corpos foram encontrados e também onde Susan leu seu primeiro livro.

sofá

O sofá vermelho representa onde e quando o relacionamento de Edward e Susan começou a piorar, quando ela fica insatisfeita com o primeiro rascunho de Edward, duvidando de suas capacidades – assim como sua mãe lhe disse que ela faria.

O FIM

fim

Logo após matar Ray, Tony também sofre um golpe e acaba se dando um tiro. Seus últimos suspiros são de alívio, após finalmente ter se livrado do passado e conseguido sua vingança, ele se torna um novo homem – que não é fraco. A transição constante entre a cena de sua morte e Susan ofegante na banheira representa a passagem de uma dor que era dele, para ela.

Enquanto isso no mundo real, Susan está acreditando que terá um encontro com seu ex-marido, após receber um convite de Edward. No entanto, ao chegar no restaurante ele ainda não está lá, e após horas de espera, ele nunca chega. Susan está sozinha apenas com seus pensamentos, após vivenciar um retrato de sua vida do ponto de vista de Edward, ela percebe que tem de conviver com o que fez – pois o passado nunca voltará. Edward conseguiu exatamente o que ele queria.

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.