O serviço criado pelo Google, o Street View disponibiliza vistas panorâmicas de 360º na horizontal e 290º na vertical, o qual muitas pessoas utilizam para verificar o lugar em que irão ou apenas navegam e conhecem lugares sem sair do lugar.

Foi essa tecnologia que Anne-Christine Hertz, uma engenheira biomecânica sueca, decidiu aproveitar para ajudar a diminuir um pouco os efeitos do Alzheimer. A ideia dela foi criar uma bicicleta que se conecta ao Google Street View.

Os idosos com Alzheimer recriam lembranças nos “passeios” que fazem por esse projeto, apenas pedalando e direcionando para onde quiserem, lugares que apenas eles reconhecem, o BikeAround, segundo Anne-Christine Hertz é como um gatilho que te faz lembrar das coisas. Com as imagens em sua frente, eles começam a recordar de pequenos momentos sem sofrer de alguma memória perdida. Um momento em que a doença se torna quase inexistente.

A tecnologia, com seus defeitos e qualidades, nesse caso foi utilizada corretamente, para que as pessoas com Alzheimer tenham um pouco de esperança em resgatarem memórias tão antigas que trazem uma nostalgia boa, os fazendo se sentirem aptos para ter lembranças como qualquer pessoa. E essa ideia nos mostra que pode não existir a cura para a doença, porém ainda existem formas de amenizar os efeitos mais dolorosos que ela traz.

Dark Amanda: a melhor pessoa que você vai conhecer.