Matar alguém em um jogo online, mais especificamente em shooters, geralmente é uma maneira de adquirir pontos e vencer a partida, a competição. Enquanto morrer é apenas um contratempo que pode atrapalhar sua equipe, ou a busca do jogador pela vitória. No entanto, um gênero em ascensão está mudando o significado de morrer ou matar em jogos online, são os Battle Royales.

Surgindo como um mod criado por usuários de Arma 2, o modo de jogo se baseia mais em sobrevivência do que matança, por isso o mesmo nome do filme japonês de 2000. Todos os jogadores estão presos em uma ilha, sem recurso algum e com o objetivo de ser o último vivo até o fim da partida – enquanto o território vai reduzindo de acordo com a quantidade de pessoas vivas. Sim, esse mesmo filme também foi a principal inspiração para Jogos Vorazes.

Dentre os diversos jogos do tipo (H1Z1 King of The Hill, The Culling, mods de ARMA e Minecraft) o que se destaca é o Player Unknown’s Battlegrounds – criado pelo mesmo jogador que começou com tudo isso em Arma 2.

Ele retoma os mesmos princípios de todos os outros, mas prioriza a sobrevivência ao invés do combate. Na verdade, o combate pode ser considerado o foco também, mas de outra forma: tornando-o brutal e perigoso, sendo melhor evitá-lo. Ou seja, a ideia de Battlegrounds está mais de acordo com o que realmente ocorreu com os personagens no filme/livro: o desespero, o perigo e a tensão.

Onde apenas avistar alguém já é um motivo para ficar cauteloso, já que qualquer um pode morrer em questão de segundos. Eis então que entra em cena o principal diferencial desse tipo de jogo: a morte vem rápida, muitas vezes sem saber de onde e ela significa o fim do jogo, não há mais volta e nem pontuação – você é apenas mais um que morreu durante o jogo brutal.

O Youtuber Writing on Games analisou como a violência é o diferencial do jogo, focando muito nela como um fim de jogo ao invés de uma simples perda de pontos. Além de demonstrar como essa simples escolha é capaz de criar toda a tensão, sempre presente partida após partida.

 

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.