Tudo bem que a música tem seus limites de acordes e sons, mas quantas vezes você já não ouviu obras praticamente iguais de diferentes artistas? Todo mundo sabe que no sertanejo universitário, por exemplo, tudo é praticamente igual. Mas isso pode ser aplicado para qualquer outro gênero musical: Pop, Rock, Country, Funk, Rap e outros. Não é a toa que artistas vivem processando uns aos outros por questões de copyright. Como já diria Tyler Durden: “Tudo é uma cópia de uma cópia de uma cópia”.

AAEAAQAAAAAAAAlsAAAAJDY2ZDhlZjZlLWY0NmEtNDkzOS1hOTMwLTU1OWQ3NzllY2NlMg

Até onde isso é plágio? A resposta é simples, a lógica da indústria musical faz muito tempo é: se deu certo uma vez, por que não daria de novo? Por isso, escutamos as mesmas coisas de sempre em todo lugar.

É uma repetição constante até que alguém perceba ou até o consumidor se cansar, pois o essencial são as vendas. Enquanto vender não há porquê parar de repetir sempre a mesma fórmula, por isso falta tanto a originalidade nas músicas de hoje. O comediante “Bo Burnham” comenta sobre o assunto e o retrata muito bem na música abaixo.

Essa seria a fórmula para o sucesso nas músicas de amor. Mas também existem táticas para atingir o sucesso em qualquer gênero. Muitas vezes nem é necessário talento para virar um grande na indústria. Você pode fazer uma música comum agora mesmo, sem saber tocar nenhum instrumento, sem saber cantar ou até mesmo escrever. Qualquer um hoje consegue. O Youtuber “Roomie” lhe ensina a fórmula do Pop e demonstra o quão ridícula ela se tornou.

Dando umas voltas, fazendo umas modificações, toda cópia ou plágio pode fugir do famoso processo. Pegar referências é algo comum no processo de criação de qualquer coisa, ninguém cria algo a partir de nada. No entanto, nem é isso que ocorre na maioria dos casos, a cópia é óbvia.

E novamente, todos seguem as fórmulas, ou praticamente leis da indústria. Quando existe muito dinheiro envolvido, a honra e o orgulho pessoal são destruídos pelo desejo e pela ganância. O resultado acaba sendo muita hipocrisia.

Letras, melodias, ritmos podem ser copiados e todos seus “criadores” saem impunes. Essa é a indústria da música atual, na qual existem milhares de músicas com os mesmos 4 acordes.

 

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.