Akira é um dos filmes que mais revolucionou seu meio, o da animação, além de ter impactado a indústria de anime, o seu sucesso reverberou no oeste e influenciou também o gênero de ficção científica. O longa do diretor Katsuhiro Otomo, o criador do próprio mangá, é considerado um clássico por diversos motivos que já foram analisados múltiplas vezes por pessoas diferentes.

O Youtuber “Nerdwriter” teve uma abordagem diferente quanto ao anime em seu vídeo mais recente, focando especificamente ao trabalho na iluminação. Hoje em dia, por meio da tecnologia CGI, a maioria dos filmes animados utilizam de pontos artificiais de luz manipulados em softwares. Enquanto isso, lá em 1988, os animadores precisavam desenhar sombra por sombra em cada layer transparente de um frame, método conhecido como “cell animation”.

Além de todas as informações técnicas e de produção, o vídeo destaca como as luzes, especialmente o Neon, são essenciais para a história e caracterização de Akira, já que o diretor pretendia personificar Tokyo. Praticamente toda fonte de luz tem um aspecto neon, tornando a cidade uma teia gigantesca de tecnologia, um simbolismo para o capital.

A suposição de nerdwriter é que ao ter que desenhar a luz 24 vezes em cada segundo do filme, os animadores passaram a apreciar e aprender como a iluminação pode participar e contar uma história.

ATENÇÃO PARA SPOILERS

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.