A Rockstar praticamente criou, e com certeza popularizou, jogos com mundos abertos em 2001 quando lançou GTA 3, tornando-se exemplo para todos outros estúdios. Hoje em dia, a grande maioria dos jogos “blockbusters” possuem um openworld, tendo se tornado praticamente uma norma – afinal até mesmo Zelda e Mario se adaptaram com o Switch. Mas algo que poucos conseguiram foi criar um mundo tão bom quanto os dos próprios pioneiros, com vários jogos priorizando tamanho e quantidade ao invés de um universo imersivo. Mas o que faz os jogos da Rockstar tão superiores?

O youtuber NakeyJakey lidou com o tema no vídeo abaixo.

Ao aplicar suas ideias em todos os GTAs e Red Dead Redemption, Nakey deixa claro alguns dos diferenciais desses jogos, a divisão em locação, clima, HUD música  permite comparações que tornam evidente a diferença de nível. Portanto vou mostrar em cada um desses aspectos onde a Rockstar acerta, enquanto outros jogos falham.

LOCAÇÃO

GTA San Andreas vs Assassin’s Creed 2

locacao

Um jogo de 2004 contra outro de 2009 até parece injusto, mas esse não é o caso quando San Andreas está envolvido. O terceiro GTA 3D é um dos melhores no quesito de locações, possuindo uma variedade enorme no mapa (quem nunca fez uma road trip no PS2?), partindo de cidades pequenas, metrópoles no estilo de Las Vegas até montanhas e áreas rurais. Enquanto isso em Assassin’s Creed 2 temos torre atrás de torre, casas iguais a cada 50 metros, cidades extremamente parecidas e viagens curtas a cavalo. Por um lado podemos nos aventurar no mar, andar de bike nas pistas de skate, saltar de paraquedas e no outro temos um simulador de parkour gigante para coletarmos penas.

CLIMA

GTA V vs Yakuza

clima

Jogando qualquer GTA o detalhe que é colocado no clima passa até despercebido pela maioria dos jogadores, na última edição do jogo você pode estar jogando livremente e a qualquer momento chove, fica nublado, e podemos ver o tempo passando claramente apenas pela posição do sol e das sombras – a imersão que isso resulta é essencial para o charme da série. Enquanto isso, em jogos como Yakuza o clima apenas muda de acordo com o enredo, se mantendo sempre da mesma maneira enquanto o jogador não progredir na história.

Heads Up Display (HUD)

Red Dead Redemption vs Fallout 4

Como NakeyJakey já disse no vídeo, esse fator mínimo parece não ser tão importante, mas é essencial que os textos que apareçam na tela estejam de acordo com a identidade visual do jogo, além de não distrair o jogador. Nessa categoria, acredito que imagens falem mais do que palavras.

hud1

hud2

MÚSICA

Red Dead Redemption vs The Saboteur

Assim como o HUD, as músicas do jogo tem que capturar o feeling do jogo, traçando relações com o enredo ou simplemente criando um ambiente que faz sentido dentro daquele universo. Apesar dessa categoria ser mais subjetiva existe um excelente exemplo dentro dos jogos Rockstar, em Red Dead Redemption a trilha sonora original é utilizada com maestria em 2 momentos do game, um deles é a partida para o México ao som de Far Away.

Por outro lado The Saboteur, que já não é um dos melhores jogos em vários aspectos, não possui nenhum momento de uso criativo de sua trilha – optando apenas por músicas de época.

No fim das contas, a pioneira Rockstar serviu de exemplo para os mundos abertos e mesmo com tanta concorrência hoje, ela continua inovando e mantendo seu padrão de qualidade que poucos já conseguiram atingir.

 

Viciado em Games, viciado em futebol, viciado em cinema, viciado em séries e viciado em drogas pesadas: leite, glúten e anime.